Make your own free website on Tripod.com
 
 

Bancos no Brasil

 


 HOME
O SETOR
Histórico
Dem Financeiras
Legislação
Fusões e Aquisições

GLOSSÁRIO

NOTÍCIAS

LINKS

CURSOS e EVENTOS

DICIONÁRIO

BIBLIOGRAFIA

HUMOR
APRESENTAÇOES
CRÉDITOS
 

 

O banco tem basicamente dois tipos de receitas: as de juros e as de tarifas. As de juros compreendem todas as receitas advindas das aplicações, ou seja, os juros que o banco cobra pelos empréstimos que concede aos clientes, os quais estão em sua carteira de crédito, e os juros que obtém pela valorização das ações, moedas estrangeiras e demais títulos que possui. As receitas de juros, ou como designadas nas Demonstrações de resultado, Receitas de Intermediação Financeira, são subdivididas nos seguintes grupos:

  • Receitas de Operações de Crédito – receitas provenientes de empréstimos, financiamentos de Exportação, Financiamentos Rurais , Imobiliários, etc

  • Receitas de Arrendamento Mercantil ( Leasing) – receitas de arrendamentos, sub-arrendamentos, alienação de bens arrendados, entre outros

  • Receitas de Títulos e Valores Mobiliários – resultados líquidos provenientes de aplicações em Renda Fixa e Variável, ativos financeiros ( como ouro), mercadorias

  • Receitas de Aplicações Compulsórias – receitas das aplicações obrigatórias junto ao Banco Central e ao 

  • Receitas de Câmbio – resultado líquido das operações com câmbio, ou seja, decorrente da variação de taxas e da posição de obrigações e direitos do banco em moeda estrangeira

  • Receitas de Ganhos com Passivos sem Encargos, líquidos de perdas com ativos não remunerados – essa linha não existe mais nas demonstrações financeiras dos bancos, aí ficavam as receitas dos bancos com inflação, chamadas de receitas de float

  • Receitas de Serviços – São as tarifas que o banco cobra pela emissão de talões de cheques, administração de fundos, cartões de débito, ou outros serviços que presta ao cliente. Estas têm se tornado uma fonte de receita cada vez mais importante . Os bancos podem ter também receitas de prêmio de  seguros, caso atuem nesse segmento e essa atividade esteja incluída na demonstração financeira que se esteja analisando.

  • Custo da Intermediação Financeira - Além das despesas com funcionários e despesas administrativas, comuns a todos os tipos de empresas, o banco tem o custo de obter dinheiro ( Despesas de Intermediação Financeira). Esse custo compreende os juros que paga aos donos das contas de poupança, os juros dos empréstimos que faz no exterior, os aumentos das reservas para problemas com crédito, entre outros. Na conta de Despesas de Intermediação Financeira também são incluídos os gastos com aumento de provisões para devedores duvidosos.

  • Resultado de Equivalência - As participações dos bancos em outras empresas podem reverter-se em despesas ou receitas, que são expressas na linha Resultado de Equivalência Patrimonial

  • Outras Receitas Operacionais – Inclui, entre outras, receitas de recuperação de créditos que estavam considerados como prejuízo

  • Despesas Operacionais – variações monetárias passivas,  etc

  • Resultado não operacional – lucros ou prejuízos nas vendas de imóveis, alienação das participações societárias, investimentos, etc

  • Participações estatutárias ou minoritárias – esta conta, que só aparece em demonstrativos consolidados, inclui participações de empregados e administradores nos lucros, participações de acionistas minoritários e Fundos de Previdência.