Make your own free website on Tripod.com
 
 

Bancos no Brasil

 


 HOME
O SETOR
Histórico
Dem Financeiras
Legislação
Fusões e Aquisições

GLOSSÁRIO

NOTÍCIAS

LINKS

CURSOS e EVENTOS

DICIONÁRIO

BIBLIOGRAFIA

HUMOR
APRESENTAÇOES
CRÉDITOS
 

 

Depósitos a vista      Depósitos a Prazo      Depósitos Interfinanceiros      Depósitos de Poupança      Captações no mercado aberto      Relações Interfinanceiras e Interdependências      Obrigações por Empréstimos/ Repasses      Outras Obrigações      Carteira de Câmbio       Resultados de Exercícios Futuros      Participação dos Minoritários      Patrimônio Líquido      Capital Social      Ações em Tesouraria      Reservas de Capital       Reservas de Reavaliação       Reservas de Lucros 

Passivo circulante e Exigível a Longo Prazo

  • Depósitos a vista - saldos das contas de pessoas físicas e jurídicas, disponíveis para movimentação. Compulsório

  • Depósitos a Prazo - depósitos remunerados a determinadas taxas e prazos. Os mais conhecidos componentes dessa conta são os CDBs ( Certificados de Depósito Bancário). Nessa conta também estão os depósitos judiciais, feitos, por exemplo por empresas questionando o pagamento de impostos, ou por inquilinos que estão questionando na Justiça o pagamento de sues aluguéis. Compulsório

  • Depósitos Interfinanceiros  - recursos recebidos de outros bancos relativos aos valores que transitam entre os bancos, sendo remunerados pelos bancos que receberam os depósitos.

  • Depósitos de Poupança - saldo das cadernetas de poupança dos clientes do banco Compulsório e destino dos recursos para habitação

  • Captações no mercado aberto- operações lastreadas com títulos do banco ( Carteira Própria) ou títulos de terceiros ( Carteira de Terceiros) .Enquanto a conta Carteira Própria tem como contrapartida a conta títulos vinculados a recompra, que fica no ativo dentro da conta títulos e valores mobiliários, a Captações no mercado Aberto- Carteira de Terceiros tem contrapartida na conta Aplicações no Mercado aberto que fica dentro de Aplicações Interfinanceiras de Liquidez. No ativo são registrados os títulos em si, e no passivo ficam registrados os valores de resgate das operações. A conta Captações no mercado aberto inclui, entre outros, LFTs ( Letras Financeiras do Tesouro), LTNs ( Letras do Tesouro Nacional), LBCs ( Letras do Banco Central), CDB`s ( Certificados de Depósitos Bancários), títulos estaduais e municipais. Como são operações realizadas a preços fixos, os valores no ativo e passivo são os mesmos, sendo que no ativo são ajustados pelas rendas a apropriar no ativo e despesas a apropriar no passivo

  • Relações Interfinanceiras e Interdependências – têm o mesmo conceito das contas com o mesmo nome que ficam no ativo, mas contabilizando as obrigações entre dependências e com outros bancos

  • Obrigações por Empréstimos/ Repasses – fontes de captação do banco junto a outras instituições financeiras ou órgãos governamentais nacionais ou estrangeiros. Dentre os repasses no país, podemos citar como fontes o BNDES ( Banco Nacional de Desenvolvimento), o Banco Central, CEF ( Caixa Econômica Federal), entre outros. Os empréstimos e Repasses no Exterior caracterizam captações do banco em moeda estrangeira que é aplicada em créditos para os clientes do banco ou títulos.

  • Outras Obrigações – Entre os pricncipais componentes dessa conta podemos citar 

  • Obrigações Fiscais e Previdênciárias – impostos e contribuições que o banco ainda não pagou

  • Cobrança e Arrecadação de tributos – impostos e taxas pagos nas agências

  • Carteira de Câmbio – contrapartida da conta que fica no ativo com o mesmo nome, contabilizando obrigações do banco em moeda estrangeira 

  • Resultados de Exercícios Futuros – Inclui as rendas antecipadas, recebidas antes do cumprimento das obrigações que lhes deu origem. Nessa conta estão receitas de contratos de aluguel, comissões obre abertura de crédito e comissões de fianças por exemplo.

  • Participação dos Minoritários – Presente no balanço consolidado para que se possa vusualisar a parte do patrimônio líquido que pertence aos acionistas da empresa que vêem o investimento nesta como algo temporário, tendo como principal objetivo o recebimento de dividendos e a venda das ações com lucro.

Patrimônio Líquido 

  • Capital Social – nesta conta aparece o capital intergralizado ou subscrito, ou seja, já investido pelo acionista no Banco. O capital a ser integralizado só aparece se  estiver sendo autorizado pelo Banco Central. Nesse caso surge a conta aumento de capital. Se o Banco tiver decidido diminuir o capital, o Banco Central também examina a questão, sendo contabilizado na conta Redução de Capital. 

  • Ações em Tesouraria – o banco pode comprar suas ações para cancelamento ou, quando julgar que as ações estão abaixo do preço justo, mediante permissão,  para cancelamento ou investimento. 

  • Reservas de Capital – ágios ou deságios nas subscrições de ações, atualizações de títulos que fazem parte do patrimônio, entre outros

  • Reservas de Reavaliação – valores decorrentes da reavaliação de imóveis do banco que estavam subavaliados.

  • Reservas de Lucros – lucros não distribuídos aos acionistas que são guardados para casos de contingências, expansão, etc. Os lucros apurados pelas instituições financeiras e somados nas contas Resultados Acumulados ou Reservas de Lucros, só podem ser utilizadosapós liberação da AGO ( Assembléia Geral  Ordinária)